Cantor suspeito de agredir esposa grávida é solto após mulher retirar denúncia em Nova Mutum/MT

NOVA MUTUM

O cantor sertanejo Rogério Cristovão, de 38 anos, preso por suspeita de agredir a esposa grávida, de 24 anos, que teria o acordado com café da manhã na cama no feriado dessa quarta-feira (1°), foi solto no mesmo dia, após a mulher retirar a denúncia contra ele, em Nova Mutum, a 269 km de Cuiabá. No dia do ocorrido, a Polícia Militar informou que foi chamada pela própria vítima e a encontrou chorando do lado de fora de casa em que os dois moram.

Segundo a Polícia Civil, os fatos relatados durante o atendimento à ocorrência não sustentaram a autuação em flagrante do cantor e, por isso, ele foi liberado.

Ainda de acordo com a polícia, a mulher recebeu atendimento especializado com o oferecimento de medidas protetivas em favor dela, porém, ela renunciou ao pedido. Além disso, ela mudou a versão dada à PM e negou ter sido agredida.

Ao g1, o casal disse que tudo não passou de um mal entendido. Segundo o cantor, ele levou um susto ao ser acordado e que, por estar tomando medicações para depressão, teve um ‘espasmo’ e começou a quebrar objetos que estavam no quarto do casal.

Ele também negou as agressões e disse que começou a fazer uso de medicamentos fortes no dia anterior ao ocorrido.

“Queria continuar dormindo, o problema é que com a insistência dela fiquei um pouco nervoso. Levantei e fui para cozinha, ai talvez ela exagerou e pensou que eu fosse pegar alguma coisa pra agredi-la, mas fui, pois estava nervoso. Se eu tivesse feito mesmo, iria pagar pelo meu erro, mas não fiz”, relatou o cantor.

Já a jovem disse que foi levada ao hospital para atendimento médico e, logo após receber alta, foi até a delegacia e pediu que o companheiro fosse solto. Segundo ela, o casal iniciou o relacionamento há um ano e moram juntos há cerca de quatro meses.

“Acionei a polícia porque fiquei nervosa. Ele não é uma pessoa agressiva, sempre me tratou bem, é um cara amoroso e cuidadoso. O fato é que ele tá passando por um momento difícil por causa da medicação. Em momento nenhum eu quis que ele fosse preso ou tratado como um bandido”, disse.

G1 MT

Spread the love

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *