Mauro Mendes diz que primeiro trecho a ser duplicado pela MT-Par na BR-163 será do Posto Gil a Nova Mutum

NOVA MUTUM POLÍTICA

Esperançoso para poder gerir as obras e melhorias na BR-163 a partir de abril, o governador Mauro Mendes (UNIÃO) voltou a criticar a demora causada pelo Banco Pine em fechar a renegociação de dívidas contraídas pela Rota do Oeste e chamou de “enrosco” a dificuldade ocasionada até aqui.

Durante evento Show Safra, em Lucas do Rio Verde, Mauro lembrou que chegou a pensar em romper a proposta e deixar como está, mas agora voltou a ter tranquilidade, tendo em vista que somente falta o aval final da Caixa Econômica Federal para poder passar para o MT Par a responsabilidade em tocar as obras. 

“Estou desde o ano passado, em silêncio, buscando a solução da BR-163. Mas, posso dizer que está tudo resolvido. Poderíamos ter fechado essa operação em dezembro, mas teve um enrosco chamado Banco Pine que travou tudo. Depois que foi destravado, a Caixa já tinha dado ok em email, mas mudou governo e tivemos que escalar tudo de novo. Estive lá há poucos dias e agora só falta o ok final e regimental, nós seremos acionistas da concessionária e vamos aportar R$ 1,6 bilhão para as obras”, disse o governador. 

Mauro lembrou que o primeiro trecho a ser trabalhado será de Nova Mutum ao Posto Gil, que fica após a cidade de Nobres. Depois disso, outros trechos serão duplicados e melhorados. “Nós vamos trabalhar por quatro anos e após o aval da Caixa, começaremos pelo trecho de Nova Mutum até Posto Gil. Os demais trechos serão em seguida”, confirmou. 

Por último, ainda dentro do assunto BR-163, Mauro disse que está na reta final das tratativas e deve assumir, em abril, a duplicação. “Vamos trabalhar firme. Se a gente fosse por outro caminho, nós iriamos demorar quatro anos pela burocracia. Agora é esperar para imediatamente a gente começar a mexer”, concluiu.

Spread the love

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *