Menor de 16 anos foi decapitado vivo e teve morte transmitida para criminosos, aponta delegado

CIDADES

O delegado da Polícia Civil em Sorriso (396 km de Cuiabá), Bruno França, apontou que o adolescente de 16 anos, Giovanni Stephano Viotto de Oliveira, foi decapitado enquanto estava vivo. O corpo dele foi encontrado na manhã desta segunda-feira (13). A morte foi transmitida para  criminosos em uma penitenciária.

Giovanni desapareceu no dia 14 de abril após ter saído de casa em uma motocicleta. Um adolescente, menor de idade, foi apreendido e apontou o local onde o corpo teria sido desovado. Ele foi apreendido.

Segundo o delegado, Giovanni teve a morte decreta por uma dívida envolvendo entorpecentes. J. N. Z., mandante do crime, teria solicitado aos “superiores” da facção criminosa que o menor fosse executado. Ela foi presa pelas forças de segurança enquanto estava em uma cidade de Mato Grosso do Sul.

“Infelizmente as informações são de que a morte foi cometida da pior forma possível. A Polícia Civil acredita que esse rapaz foi decapitado vivo e a sua morte foi transmitida ao vivo para os mandantes no sistema prisional, bem como para essa menina”, disse o delegado.

Na manhã desta segunda-feira (13), os mergulhadores do Corpo de Bombeiros realizaram novas buscas e conseguiram localizar o corpo da vítima que será encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para exame de necropsia.

OLHAR DIRETO

Spread the love

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *